Estudo do uso da Invel® Actiive Insole na redução d dor muscular e cansaço físico em colaboradores da guarda municipal de guarulhos.

Gerseli Angeli¹, Turíbio Leite de Barros Neto¹, Cicília Yuko Wada², Roberta P. Simões³ , Paula Cristina Simões de Lima³

¹CEMAFE – Centro de Estudos em Medicina de Atividade Física e do Esporte. UNIFESP – Universidade Federal de São Paulo. EPM – Escola Paulista de Medicina. ²Statpharm Assessoria Científica ³Instituto Invel® de Tecnologia e Pesquisa 4Invel ®

Introdução

A longa jornada de trabalho, com longos períodos de caminhada e, permanência em posturas estáticas, que é exigida dos Guardas Civis, pode resultar em desconforto físico e exige preparação e força física adequadas. Estes fatores, associados a outros como, o uso de calçados inadequados, o estresse diante do perigo e ameaça podem promover dores crônicas nos membros inferiores. Além disto, estes colaboradores exercem suas funções cotidianas com excesso de peso que se devem ao colete a prova de balas, coturno, revólver e cassetetes.  Estas ferramentas de trabalho chegam a pesar de 8 a 12 Kg. A dor, segundo STERNBACH (1968),  traduz-se como uma sensação pessoal e particular de sofrimento físico que envolve lesão tecidual real ou potencial. É um padrão de respostas que atuam para proteger o organismo contra o dano e estão relacionada a processos psicossociais, comportamentais e psicofisiológicos, sendo uma doença multifatorial. Sabe-se que nos membros inferiores, nenhuma forma de tratamento isolado é completamente eficaz. O alto poder incapacitante da dor crônica em membros inferiores, leva a necessidade de busca por novos procedimentos que apresentem baixo risco de utilização. A fototerapia com infravermelho constitui-se uma ferramenta terapêutica não invasiva que deve ser incorporada em orientações para aqueles que sofrem de algias. (RAMOS et al., 2006; MACHADO, 2005). Para promover a qualidade de vida destes trabalhadores, a Secretaria para Assuntos de Segurança Pública da Prefeitura de Guarulhos, introduziu no seu programa “Qualidade de Vida para os Serviços da Segurança Pública” a Palmilha Invel® Actiive Insole.

Objetivo

Primários: Avaliar os efeitos do uso das palmilhas, durante o dia a dia, na prevenção e na melhora de dor, cansaço e inchaço nas pernas, através de sensações relatadas pelo usuário, colaboradores da Guarda Municipal de Guarulhos antes e depois do uso da Invel® Actiive Insole.

Secundários: Avaliar a mudança dos aspectos relacionados à qualidade de vida do colaborador da Guarda Municipal de Guarulhos ao longo do tratamento utilizando questionário antes e depois do uso do produto. Avaliar a segurança no uso do produto pelo relato de tipo, intensidade e frequência de eventos adversos e a satisfação quanto à qualidade do produto.

Metodologia

Desenho do Estudo:

Local de realização do estudo clínico: Secretaria de Segurança Pública da Prefeitura de Guarulhos.

Número de Voluntários da Pesquisa: Participaram da visita de Pré-avaliação um total de 758 indivíduos. Entretanto, estudo foi finalizado com total de 548 voluntários.

Forma de avaliação: Dor pela Escala Visual Analógica – EVA.

Visita de Pré-Avaliação: Os voluntários foram selecionados conforme os critérios de inclusão e de exclusão. Esclarecidos sobre o produto e metodologia do estudo, assinando o TCLE. No mesmo dia, responderam ao questionário de avaliação pré e foram orientados a: 1. Como colocar as Palmilhas Invel® Actiive Insole em seu coturno; 2. Utilizar as Palmilhas Invel® Actiive Insole durante 30 dias consecutivos em sua jornada de trabalho;

Visita de Pós-avaliação: 30 dias após o início do uso consecutivo das Palmilhas Invel® Actiive Insole os mesmos foram novamente avaliados por meio do questionário de avaliação pós quanto à melhora em porcentagem da dor, do cansaço, do inchaço e quanto a satisfação em relação ao produto.

palmilha_estudotecido-bioceramica-estudo

Resultados

resultado-estudos-palmilha

Segurança: Nenhum evento adverso foi observado na população estudada.

Conclusão

Entre os sintomas apresentados (dor, cansaço, inchaço nas pernas e frio nos pés), o efeito do uso da palmilha apresentou resultados significantes em relação a dor nas pernas, com 76% de redução da intensidade avaliada pela escala de EVA no período pós em relação aos que reportaram a dor no período pré. O inchaço nas pernas foi verificado no pós-avaliação, apresentando 61% de melhora em relação ao reportado no período pré-avaliação. Foi alta a porcentagem de recomendação do produto a um amigo (74,51%). O produto exerce um efeito fotoquímico e vascular cutâneo sem risco. Portanto pode ser utilizado no tratamento da dor, inchaço e cansaço dos membros inferiores. A ANVISA, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, reconheceu a eficácia e a segurança deste produto e deferiu em 18 de Março de de 2013 o registro ANVISA/MS Nº 80104760011.

Referência

1. MACHADO, D. P.; RODRIGUES, A. Verificar a eficiência do tecido impregnado com biocerâmica invel aplicado às algias ao longo da coluna vertebral. Universidade de Campinas. Hospital das Clínicas. Ambulatório de Coluna. 2005. 2. RAMOS, P. E.; ABE, G. C.; OLIVEIRA, A. S. B. Eficiência do tecido impregnado com Biocerâmica® em algias da coluna vertebral. São Paulo: Universidade Federal de São Paulo, 2006. 3. STERNBACH, R.A., Pain: a Psychophysiological Analysis, Academic Press, New York, 1968.

Agradecimentos

Aos colaboradores da Guarda Municipal e Secretaria de Segurança Pública da Prefeitura de Guarulhos pelo apoio e comprometimento. Esta pesquisa foi patrocinada pela INVEL® (GOEN3 Indústria e Comércio de Artigos para a Saúde Ltda). Pesquisa desenvolvida pelo IITP®.

Saiba mais sobre as Camisetas Invel® e como comprar

http://loja.invel.com.br/dor-nos-pes-e-pernas-902/c